As Camadas Eletrônicas

A eletrosfera é constituída por partículas chamadas elétrons que giram ao redor do núcleo, mas essas partículas não ficam de maneira desorganizada e girando ao acaso, pelo contrário, elas se distribuem em camadas, cada uma com o número determinado de elétrons.

Um átomo pode ter no máximo 7 camadas eletrônicas, cada camada é designada por uma letra, a camada mais próxima do núcleo é designada pela letra K, a segunda pela letra L, a terceira pela letra M e assim por diante.

Cada uma das camadas eletrônicas tem um número máximo de elétrons, veja qual é o número de elétrons em cada camada na tabela abaixo:

Camada Eletrônica Número Máximo de Elétrons
K 2
L 8
M 18
N 32
O 32
P 18
Q 2

De modo geral, os átomos não possuem todas as camadas eletrônicas, o átomo de hidrogênio, por exemplo, tem apenas uma camada.

O átomo de mercúrio tem 6 camadas, mas, qualquer que seja o número de camadas eletrônicas de um átomo, a última delas não pode ter mais de 8 elétrons.

Veja abaixo como é a distribuição dos elétrons de alguns átomos:

A= número de massa = 4

Z= número atômico = 2

Como Z corresponde ao número de prótons, esse átomo tem 2 prótons, conseqüentemente o átomo de hélio também possui 2 elétrons, pois o número de prótons é igual ao número de elétrons.

Ainda com base na notação, sabemos que A = 4, e como A = p + n, temos: O número de nêutrons = 4-2 = 2.

Assim, esse átomo tem: 2 prótons, 2 nêutrons e 2 elétrons.

Note que o átomo de hélio tem apenas uma camada eletrônica, a camada k, com 2 elétrons, observe que esse é o número máximo de elétrons desta primeira camada.