Existe Justiça ou Não?

Esse negocio de justiça ser igual para todos é conversa para enganar trouxa, não sou eu quem digo, os fatos deixam muito claro.

A justiça existe para quem tem dinheiro, e muito dinheiro, e principalmente para quem divide esse dinheiro com determinados agentes que trabalham para a justiça.

Se assim não fosse, a polícia federal não teria apreendido R$ 250 mil entregues por um empresário na casa de uma desembargadora suspeita de venda de sentença.

Para quem não sabe, esse fato aconteceu hoje dia 24 de março de 2020 na operação faroeste.

Agora, quem garante que não existe alguém recebendo por fora do próprio dinheiro das vítimas da unick?

É isso mesmo, de onde vem o dinheiro que essa turma da unick está pagando advogados?

Trabalhando de sol a sol em construção ou na roça não arrumaram esse dinheiro, o dinheiro que agora usam para se defender foi captado das vítimas que aguardam decisões do judiciário.

As decisões que temos visto, independente de ter ou não ter pandemia, gera muita desconfiança, muita desconfiança mesmo.

Porque essa demora? As vítimas podiam ir sendo pagas de acordo com os valores que já foram apreendidos, mesmo havendo decisões determinando o pagamento, até hoje não tenho conhecimento que alguma vítima recebeu algum ressarcimento.

Na questão dos “beneficiários em virtude da desgraça”, colocá-los em prisão domiciliar é um gesto humanitário, gesto esse que os membros da quadrilha unick não tiveram em relação a suas vítimas.

Há muitas questões sobre os atos da justiça, uma dessas questões é de onde vem o dinheiro que esses estelionatários quadrilheiros estão pagando esses advogados super caros.

Mesmo em tempos de pandemia do coronavírus a operação faroeste apura um suposto esquema de venda de decisões judiciais na Corte, será que no caso unick não existe nada relacionado?

Porque há tanto interesse em esconder fatos e nomes relacionados a unick e seu golpe bilionário?

Onde faltam respostas e esclarecimentos para, principalmente as vítimas da unick é que surgem os questionamentos:

Porque todos os presos não têm o mesmo tratamento?

Porque um estelionatário, ou uma quadrilha de estelionatários, que colocou milhares de famílias em dificuldades financeiras têm tratamento diferente de um acusado de corrupção?

Aqui não faço defesa desse ou daquele, para mim, todo aquele que age em desacordo com a lei é bandido e deve pagar pelos seus crimes.

Da mesma forma que sempre defendi a ideia que criador de pirâmide e divulgador de pirâmide devem ser enquadrados legalmente pelo mesmo crime.

Mandar para casa, esse ou aquele, escolhido a dedo, porque tem mais ou menos dinheiro é, no mínimo anti-ético, para não dizer imoral, ou melhor, é vergonhoso.

São coisas como essas que tornam a justiça uma fonte de desconfiança onde as próprias vítimas não têm confiança na justiça, por isso mesmo, acabam não denunciando seus algozes.

Cabe a todos nós, usando os meios legais, cobrar e exigir esclarecimentos e ações concretas em desfavor de todo tipo de criminoso, seja seja ele rico, ou mais ou menos rico, e até mesmo o criminoso pobre merece tratamento igual.

Caso contrário, esse negócio de dizer que a justiça é igual para todos não passa de papo furado.