Fala de Bolsonaro

Nesse post escrevo sobre a fala do presidente da república neste dia 24 de março de 2020, pois uma parte da população parece ter ficado perplexa com a fala do Presidente Bolsonaro.

Nesses negócios duvidosos tipo pirâmide financeira ou captação ilegal de dinheiro se ouve muito falar em positividade, ir prá cima, enfrentar e coisas do gênero, penso que a maioria já ouviu coisas desse tipo.

Sendo realista e positivo penso que nesse momento de pandemia nada mais justo do que enfrentar de cabeça erguida a situação, já que a maioria já conhece esse negócio de positividade.

Pense no seguinte: Você é o chefe da família, e é responsável por um monte de ações da família, é seu dever zelar pelo bem estar da família.

Mas imagina no desespero da família se um dia você chegar na porta da casa e dizer que a família toda vai morrer, não caberia ao chefe de família preparar todos para o que está por vir?

Mesmo tendo gente cheia dos estudos e até formada em faculdades diversas não entendeu a fala do presidente, ele quis dizer algo que muitos parecem não entender, ou seja, se o povo ficar de quarentena por muito tempo vai ficar sem dinheiro para comprar as coisas mais básicas que um ser humano precisa.

Se os serviços essenciais podem funcionar outros serviços também podem, é lógico que tomando os devidos cuidados.

Segundo o que se sabe é que mais da metade da população mundial vai pegar o coronavírus, aproximadamente 2% vão ter complicações de saúde, mas 98% vão passar ilesos ou não ter nada mais grave do que uma febre.

Esses 98% precisam fazer a roda da economia girar, e não adianta esse papo de que a vida é mais importante que a economia, e pandemia do coronavírus e a economia estão ligadas entre si.

O isolamento social deve ser feito com as pessoas do grupo de risco, ou seja, aqueles que já tem algum tipo de doença e as pessoas que tem acima de 60 anos.

Com 60 dias de isolamento social, 98% da população deixará de produzir, irá faltar comida e dinheiro, e sem circulação de mercadorias o governo não vai ter dinheiro para os benefícios dos beneficiários do INSS, tudo vai parar.

Construções, postos de saúde, fábrica de alimentos, postos de combustíveis, segurança pública, tudo vai parar, ou por ordem do governo para isolamento social ou por quebra da roda da economia.

É hora de fazer uma escolha, ou 98% da população fora do risco de complicações vai trabalhar e 2% ficam em casa se protegendo ou em breve nem trabalhadores da iniciativa privada e nem funcionários públicos vão ter salário a receber.

O que o Presidente Bolsonaro quis dizer é: Quem pode trabalhar que vá trabalhar e quem não pode trabalhar por estar no grupo de risco, fique em casa se protegendo.